Rebelião Jornalística une jornalismo independente

Agência Pública de Jornalismo Investigativo e a Ponte Jornalismo promovem no próximo sábado, 15 de novembro, a Rebelião Jornalística, evento dedicado a discussões sobre jornalismo independente. O Periferia em Movimento estará presente em uma das mesas de discussões.

O evento é aberto ao público e terá início às 11h, com mesas de discussão, espaço para apresentação de novas iniciativas jornalísticas e exibição de filmes.

No Primeiro painel, integrantes da Agência Pública e da Ponte debatem a cobertura jornalística sobre direitos humanos, tema priorizado pelas duas organizações. A Ponte, que dedica seu trabalho a cobrir segurança pública, justiça e direitos humanos, vai apresentar a experiência com a cobertura da reintegração de posse da Ocupação São João, no centro de São Paulo, que aconteceu em 16 de setembro.

Por sua vez, a Agência Pública, pioneira no jornalismo investigativo sem fins lucrativos, vai contar um pouco sobre a incubação de novas iniciativas, o Concurso de microbolsas para reportagens e o crowdfunding para jornalismo.

O Evento também conta com a exibição de filmes sobre jornalismo e direitos humanos produzidos pela Pública e pela Ponte. Em seguida, a Ponte media uma conversa sobre novas narrativas e tecnologias na produção de notícias. Participam os convidados da Repórter Brasil, Representantes do Ninja, Periferia em Movimento, EcoLab e Outras Palavras.

A partir das 16h, novas iniciativas de jornalismo independente apresentam seu trabalho. São elas: R.U.A Foto Coletivo; SãoPa, Iniciativa de jornalistas que investigam temas sobre a cidade de São Paulo através da análise de dados; SP Invisível, Projeto dedicado a contar as histórias dos moradores de rua da cidade; Revista VaidaPé, que faz reportagens sobre temas urbanos; Guerrilha GRR, que produz vídeos e documentários e Nós, Mulheres da periferia, coletivo de mulheres jornalistas que busca o protagonismo e a representatividade das mulheres da periferia.

A Agência Pública também vai discutir os bastidores do Truco!, seu projeto de checagem de dados veiculados nas campanhas dos candidatos à presidência na tv. Para isso, a Pública convida Laura Zommer, do site argentino Chequeado, que checa informações declaradas pelos governantes argentinos. Durante a conversa, o Truco vai trucar o Chequeado, colocando na mesa as cartas da checagem de dados, tendência no jornalismo.

Todas as atividades serão transmitidas em streaming pela PÓS-TV. Após os debates e filmes, a partir das 21h, os presentes na Rebelião são convidados a participar de uma festa animada pelas DJs-jornalistas Bia Abramo E Cris Naumovs.

Programação

11h – Abertura: Direitos humanos e jornalismo investigativo

Participantes: Ponte e Pública

13h – Jornalismo de guerrilha

Novas narrativas e tecnologias na produção de notícias
Mediação: Ponte
Convidados: Repórter Brasil, Periferia em Movimento, EcoLab, Ninja e Outras Palavras

16h – Tribuna aberta – Conheça as novas iniciativas

Novas iniciativas para apresentam seus trabalhos:

– R.U.A Foto Coletivo
– SãoPa (Jornalismo de Dados)
– São Paulo Invisível (Fotos e histórias de moradores de rua)
– Guerrilha GRR (Vídeo/Documentário)
– Revista VaidaPé
– Nós, mulheres da periferia

17h30 – Filmes jornalismo e direitos humanos:

Pública

– Rio em Fúria
– Ditadura Criou Cadeias Indígenas para Índios
– Como se Fosse da Família
– Quanto mais Presos, maior o Lucro
– Severinas

Ponte

– Imagens de dentro do prédio do despejo da Ocupação São João
– O Estado que arranca olhos

19h – Truco Truca Chequeado
Agência Pública e Laura Zommer, do site argentino Chequeado, conversam sobre checagem de dados

21h – Festa
Bebidas e comidas serão vendidas no local

 

Anotaí

Rebelião Jornalística
Quando? Sábado, 15/11, a partir das 11h
Onde? Rua Conselheiro Ramalho, 945 (sede da Ponte)
Entrada livre

Mais informações (11) 3661-3887