Programa VAI TEC recebe projetos de inovação tecnológica até 30 de abril

Termina no próximo dia 30 de abril o prazo para inscrever no Programa VAI TEC – Valorização de Iniciativas Tecnológicas, inspirado no bem sucedido VAI da Secretaria Municipal de Cultura, que vai fomentar 60 iniciativas com até R$ 25 mil.

O programa, que integra a política Tech Sampa da Prefeitura de São Paulo, pretende estimular novas ideias para produtos, processos, aplicativos, jogos, técnicas ou metodologias. É a primeira etapa da estratégia elaborada pela Prefeitura para o desenvolvimento na cidade de startups, empresas originadas em uma ideia inovadora e que buscam um modelo de negócio rentável.

Para se inscrever, é necessário preencher um formulário eletrônico e enviar documentação digital na página da Agência São Paulo de Desenvolvimento. Cada inscrito pode propor até cinco projetos, em mais de uma área.

Entre as possibilidades de projetos, estão soluções para problemas e desafios relacionados ao dia a dia da população da capital.

Será incentivado o desenvolvimento de novas soluções nas áreas de economia solidária e colaborativa, água e energia, educação, gestão pública, segurança alimentar e nutricional, apoio ao micro-empreendedorismo, saúde, meio ambiente urbano e reciclagem de resíduos, cultura, desenvolvimento local sustentável, assistência social, direitos humanos, trabalho, mobilidade urbana, tecnologia assistiva, comunicação social e cidadania.

Segundo o edital do programa, é importante que as propostas estejam relacionadas a temas transversais de gênero, étnico-racial, pessoas com deficiência, jovens e idosos.

No documento do edital, estão relacionadas sugestões de temas, como finanças populares, reaproveitamento da água da chuva, uso de novas tecnologias para educação de jovens ou processos de otimização do atendimento ao cidadão pelo poder público. As propostas devem ainda se preocupar com acessibilidade e o desenho universal.

Informações detalhadas sobre o formato do projeto e a documentação necessária estão disponíveis no edital. Clique aqui e acesse.

Podem inscrever projetos pessoas físicas com 14 anos ou mais e pessoas jurídicas, como microempresas, microempreendedores individuais e cooperativas. As pessoas devem morar em São Paulo há pelo menos dois anos e as empresas devem ser sediadas por este mesmo período na capital.

Avaliação
Os projetos devem ser realizados em um ano e devem apresentar cronograma e orçamento detalhados. A propostas serão selecionadas por uma comissão com membros da prefeitura e pessoas indicadas pelo Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Após a habilitação formal da documentação enviada, serão avaliados quesitos como clareza, viabilidade econômica, ineditismo, transversalidade e interesse público. Na última fase, o inscrito deverá realizar uma apresentação oral de até 15 minutos sobre sua ideia.

Critérios de gênero, raça e renda adicionam pontos na avaliação. Além disso, os projetos de tecnologia da informação e comunicação terão acréscimo de 10 pontos.

Serão classificados os projetos que atingirem nota superior a 60 pontos e receberão incentivo até 60 projetos. O resultado será divulgado a partir de 1º de julho.