Com o distanciamento social imposto pela pandemia de coronavírus, eventos culturais e artísticos presenciais foram suspensos por tempo indeterminado.

Nas periferias paulistanas, que vivem uma efervescência cultural, isso significa ficar sem trabalho e renda e sem promover as trocas entre agentes culturais e a população em geral.

Para superar a distância, 2 grupos de teatro da região Extremo Sul de São Paulo desenvolveram experimentos cênicos baseados na atual situação.

No final de junho, a Cia Malucômicos publicou “Em pandemia”, um trabalho audiovisual que aborda a violência contra mulheres na quarentena. Confira abaixo:

Já o Núcleo Pele elaborou “5 amostras de 1 fim”. Na história, que se passa em 15 de julho de 2020, médicos e especialistas da cidade de São Paulo se inspiram em cientistas franceses que sugeriram testar vacinas contra covid-19 no continente africano.

A escolha dos paulistanos foi a de construir espaços subterrâneos embaixo da represa Billings para evitar a propagação do vírus pelo ar. Para testar, escolheram 5 moradores do Grajaú – o distrito mais populoso de São Paulo.

Veja:

Em abril, o ator Deni Chagas falou à Periferia em Movimento sobre o desafio de propor e realizar algo do tipo: a limitação do acesso à internet e a profusão de lives e vídeos rolando diminuem a possibilidade de chegar no público que realmente gostariam de atingir. “A tela é plana e teatro tem profundidade (…) Nosso fazer teatral é vivido no lugar e no momento”, disse ele, que integra o Núcleo Pele.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: