Solidariedade na quebrada: “Se não fossem as campanhas, o número de vítimas seria muito maior”

Solidariedade na quebrada: “Se não fossem as campanhas, o número de vítimas seria muito maior”

Pedro Ariel Salvador

Pedro Ariel Salvador

Moradoras da ocupação Jardim da União criaram a Casa da Mãe Solo para viabilizar a geração de renda. Ouça a conversa com Sandra de Moura

Reportagem de Pedro Ariel Salvador

Assistente de edição de vídeo: Vitori Jumapili. Edição de áudio por Paulo Cruz. Revisão de texto por Thiago Borges

“Como a gente vai fortalecer a imunidade se não tem uma alimentação saudável?”, questiona Sandra de Moura, coordenadora e moradora do Jardim da União, ocupação por direito à moradia que abriga mais de 500 famílias no Grajaú, Extremo Sul de São Paulo. A ocupação existe desde 2013, emergindo diante da alta dos aluguéis.

Sandra chama atenção para os governantes, que não têm um olhar cuidadoso pra quem tá nas margens – pelo contrário, estão de olho nas eleições.

Ela é a entrevistada do terceiro episódio da série sobre campanhas nas periféricas realizadas pelo Quebra das Ideias, o podcast da Periferia em Movimento. Ouça no anchor, no spotify ou clique abaixo:

O Jardim da União surge em 2013 com a alta do aluguel, sendo habitado principalmente por trabalhadoras e trabalhadores informais. Com o começo da pandemia, Sandra também se envolveu em várias campanhas de arrecadação e distribuição de produtos de necessidade básica para famílias do seu entorno.

Mães e pais solo são as pessoas que mais encontram dificuldades para conseguir emprego e manter suas famílias. Por isso, em meados de outubro de 2020, Sandra se juntou à parceiras para criar a “Casa da Mãe Solo”, iniciativa voltada para o apoio dessas famílias da ocupação e que pretende dar cursos profissionalizantes de diversas áreas, além de ajudar jovens e adolescentes a conseguirem seu primeiro emprego.

Como o coletivo ainda está se iniciando, ainda tem muito a se fazer. Para saber como ajudar, entre em contato através das redes sociais da ocupação (clique aqui) ou da própria Sandra (aqui). A ocupação também está com uma vaquinha aberta para ajudar mais de 500 famílias residentes. Colabore aqui.

Este conteúdo faz parte do Quebrada Comunica, projeto de fortalecimento do campo da comunicação periférica da cidade de São Paulo idealizado pela Rede Jornalistas das Periferias em parceria com o Instituto de Referência Negra Peregum, Uneafro Brasil e o Fórum de Comunicação e Territórios.

Colaboração

, , ,

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content