Periferia Segue Sangrando: reflexão e celebração da luta das mulheres periféricas

Neste mês de março, em que se rememora a luta das mulheres por igualdade de direitos, periféricas, das quebradas e favelas que atuam em diversos coletivos e movimentos se reúnem para dar um grito emancipatório.

“Nada de flores e parabéns. Nesse dia celebrar é estarmos juntas, onde nada terá mais valor e representatividade do que a gente compartilhando nossos saberes, nossa fome, nossas alegrias e as dores gigantes que vivemos diariamente”, diz a descrição do encontro Periferia Segue Sangrando, que acontece neste domingo (06 de março), no Jardim Ibirapuera, zona Sul de São Paulo.

O encontro inclui um seminário com mulheres da região, oficinas criativas, espaços de fala, cine-debate e um cortejo pelas ruas do bairro. Tem espaço para quem quiser levar criança.

“Periferia Segue Sangrando é para sangramos, porque o sangue representa também a nossa força vital! Um dia de março para saudar nossas forças, saberes, trocas, conhecimento, sonhos. Um encontro intergeracional onde todas somos bem-vindas! É para todas e com todas”.

Confira a programação:
9h – Café da Manhã
10h – Seminário Fala Guerreira: Mulheres do cotidiano – retratos do Jd. Ibirapuera
12h – Maria-traga-as-outras: Encontros criativo, oficinas simultâneas (música, táticas de intervenção, ervas, etc)
16h – Espaço de fala: Ciranda das mulheres
19h – Cortejo Periferia Segue Sangrando com intervenção nas ruas e vielas
21h – Cine-Debate Mulheres Negras: filme surpresa no boteco do Ceará

 

Anotaí!

Periferia Segue Sangrando

Quando? Domingo, 06 de março, das 09h às 23h

Onde? No Bloco do Beco – Rua Bento Barroso Pereira, 02 – Ponto final do ônibus Jardim Ibirapuera – Jardim São Luís – Zona Sul de São Paulo

Mais informações aqui.