Perifeminas: Mulheres do Extremo Sul de São Paulo discutem gênero dentro e fora de campo Além de disputar campeonatos, o Perifeminas promove o projeto "Em campos : Local de discutir empoderamento feminino e Direitos Humanos"

“Nós mulheres fomos criadas dessa forma: Por mais que a gente goste de fazer aquilo, não podemos porque somos mulheres”

Aos 26 anos, Sidineia Chagas mostra como machismo exclui a mulher do futebol e conta como ela e mais outras mulheres da região de Parelheiros, Extremo Sul de São Paulo, estão indo além dos resultados dentro de campo. O time Perifeminas foi criado em 2016, já disputou 3 campeonatos, saiu de um deles por não concordar com o protagonismo masculino fora de campo, e se destaca por ser o primeiro time (que temos registro) a promover rodas de debate com suas jogadoras.

Conheça a história do Perifeminas, da Sidineia e do projeto “Em campos” no vídeo a seguir:

(Vídeo produzido por Maria Eduarda Silva,Mariana Rosa, Mariana Caires e Matheus Oliveira)

No projeto “Em campos: local de discutir empoderamento feminino e Direitos Humanos”, as jogadoras discutem os obstáculos que enfrentam pela falta de visibilidade da modalidade feminina e também encontram novas motivações para estarem sempre fora e dentro de campo fazendo o que gostam.

O projeto é apoiado pelo Brasil Foundation e Ibeac (Instituto Brasileiro de Estudo e Apoio Comunitário), desenvolvido por Silvani Aparecida das Chagas e Sidileide Aparecida das Chagas. As atividades acontecem na Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura. O projeto conta também com a parceria do “Rodas Livres”, com as educadoras Irene e Luciana, que desenvolveram as atividades registradas nas fotos a seguir: