Por Thiago Borges. Foto em destaque: Atelier Chef Diventury

Com o feriado da Páscoa se aproximando, a Bora Lá – Agência de Comunicação e Marketing Popular publica um catálogo especial com os cardápios, preços e contatos de 28 negócios localizados em bairros das zonas Sul, Norte, Leste e Oeste de São Paulo. O objetivo é dar maior visibilidade e gerar renda a mulheres que fabricam e fornecem ovos de chocolate caseiros.

A ação conta com a parceria na realização e articulação da Kinah Gestão de Pessoas, da Macambira Sociocultural e da Rede Nóis Por Nóis.

Confira o catálogo clicando aqui ou abaixo:

Você também pode acessar as informações via instagram da Bora Lá:

Essa é a segunda edição do projeto, que foi idealizado pela Bora Lá e iniciado em 2020.

“Percebemos as dificuldades causadas pela pandemia aos pequenos negócios locais, que em sua grande maioria são geridos por mulheres provedoras de renda em suas famílias e que esse ano tiveram novamente suas vendas fortemente reduzidas diante o difícil cenário econômico pandêmico”, explica Alânia Cerqueira, da Macambira Sociocultural.

“Infelizmente todo o País, e principalmente as periferias, vem sofrendo fortemente os impactos sociais, econômicos e afetivos dessa pandemia. Precisamos identificar alternativas possíveis de enfrentamento e solidariedade nos territórios que envolvam inclusive o apoio da iniciativa privada e suas ações sociais como institutos e fundações”, continua ela.

Das 28 participantes, 20 se autodeclaram pretas ou pardas. Também há 1 pessoa trans não-binárie. A maior parte dos negócios (20) fica em periferias da zona Sul de São Paulo.

Juliana Mendes da Silva, da Juliana Chocolates e Cia (Foto: Divulgação)

Para Juliana Mendes da Silva, que tem 32 anos e mora no Jardim São Luiz (zona Sul de São Paulo), a divulgação é muito importante para manter de pé os pequenos empreendimentos.

“Ano passo obtive uma venda para empresa através desse catálogo e esse ano eles retornaram, sou muito grata”, conta ela, que trabalha com ovos de chocolate há 15 anos com a marca Juliana Chocolates e Cia.

“Entre tantas mulheres produzindo ovos, é um orgulho estar entre elas”, destaca Elaine Souza, que tem 47 anos e mora na Vila Prudente (zona Leste). Ela começou a fazer ovos aos 14 anos para vender aos amigos adolescentes da rua, até que se especializou na área. “Uma vez, um senhor me falou que ia ganhar dinheiro com chocolate”, diz ela, que hoje mantém o Batuque na Cozinha.

Elaine Souza, do Batuque na Cozinha (Foto: Divulgação)

Com dinheiro dos doces, Elaine se formou em direito mas não chegou a exercer a profissão. Após ficar 5 anos dividindo o tempo do trabalho em uma empresa com a confecção dos chocolates, desde o início da pandemia ela se dedica exclusivamente a isso e aposta nas pessoas que deixaram para comprar as lembrancinhas para última hora. “É bacana saber que alguém da zona Leste pode acessar esse catálogo e me encontrar”, conclui.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CAIU TUDO POR AÍ?

Siga a gente no Twitter!

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: