Quer desenvolver sua escrita ou saber mais sobre uma linguagem literária? Ampliar os conhecimentos sobre manipulação da mídia em tempos de fake news? Compreender o que significa malandragem? Ou então botar a mão na massa para aprender a fazer cenários ou até mesmo uma bebida probiótica chinesa?

Todas essas possibilidades de aprendizado estão disponíveis da ponte pra cá, em uma série de atividades que a Periferia em Movimento lista e apresenta.

Vale destacar a segunda edição da FLExS – Feira Literária do Extremo Sul, que movimenta Parelheiros desde a última semana e promove oficinas de incentivo e desenvolvimento literário.

Nesta quarta-feira (03/07), o poeta Masthô Nazoteles aborda o surgimento e a importância dos saraus e slams nas periferias. A partir das 16h, na Casa de Cultura de Parelheiros, que fica na rua Nazle Mauad Lutfi, 169.

Zine-Mapa de espaços culturais para imprimir

Na quinta-feira (04/07), a arte-comunicadora Laura da Silva utiliza o fanzine para abordar pautas do território e como esse tipo de publicação pode ser uma ferramenta para a resistência. Às 14h, na Biblioteca Caminhos da Leitura, que fica na rua Sachio Nakao, no bairro de Colônia.

Na sexta-feira (05/07), a escritora Ni Cordeiro discute a presença da mulher no universo literário – que é restrito para quem é da periferia, ainda mais do gênero feminino. Às 15h, no Centro de Cidadania da Mulher, na rua Terezinha do Prado Oliveira, 169.

Carolina Maria de Jesus, tema de conversa na FLExS

No sábado (06/07), o jovem escritor Rodrigo Fonseca fala do processo criativo para produção de ficção científica a partir de sua própria experiência. Às 13h, no Espaço GiraSol, que fica na rua Begônia, 01, no Vargem Graden.

No domingo (07/07), às 13h, o poeta Renan Vitor faz uma oficina de escrita criativa e poesia. Às 13h, na Biblioteca do CEU Parelheiros, rua José Pedro de Borba, 20.

Já na próxima quarta (10/07), a realizadora do Sarauê Joziane Soares aborda a escritora como processo de autopercepção e cura a partir das obras de Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo. Às 14h, na sede do Teatro de Rocokóz, que fica na rua Braga, 250 – Embura.

Pra ferver a cabeça!

Começa já nesta quarta-feira (03/07), com um bate-papo sobre Manipulação das mídias no contexto político e social com o professor Jorge Miklos. Graduado em História e Ciências Sociais, ele é especialista em Psicologia Analítica, Mestre em Ciências da Religião e Doutor em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. A prosa acontece às 20h, no estúdio Salve Selva, que fica na Travessa Pau Santo, 36, no Parque Residencial Cocaia.

E no sábado (06/07), o Centro de Arte e Promoção Social do Grajaú – CAPSArtes promove mais uma edição do Café Filosófico. Dessa vez, a discussão sobre a malandragem e a marginalidade, e conta com mediação de Caio Pamplona e Fabio Lucas. O CAPSArtes emite certificado de horas complementares para estudantes univesitários.

CAPSArtes promove rodas de conversa no Grajaú

A conversa acontece às 17h30, na rua Jequirituba, 325 – Próximo à estação Primavera-Interlagos da Linha 9-Esmeralda da CPTM. Veja aqui.

Já no domingo (07/07), a rede de cursinhos populares promove sua primeira Feira de Profissões. A proposta é apresentar aos vestibulandos oportunidades de atuação no mercado de trabalho. Com estandes de universidades, profissionais de diversas áreas para falar sobre o curso e a atuação, entre outras atividades. O encerramento fica por conta do Sarau Apoema. O evento acontece das 09h às 17h, no CEU Capão Redondo, que fica na rua Daniel Gron. Inscreva-se aqui.

Pra botar a mão na massa

Se o seu lance é experimentar, neste sábado (06/07) o Coletivo Dedo Verde promove uma oficina para ensinar a fazer kombucha – o resultado do chá preto ou do chá verde adoçado com açúcar e fermentado por uma colônia de bactérias chamada de scoby, o que dá um aspecto gaseificado à bebida. Originária da China, a bebida auxilia no funcionamento do organismo e é rica em vitaminas B1, B2, B3, B6 e B12.

O investimento é de R$ 10. A oficina acontece das 09h ao meio-dia, na Casa de Cultura e Educação do Jardim São Luís, que fica na rua José Manoel Camisa Nova, 30 – Zona Sul de São Paulo. Saiba mais aqui.

Oficina com Enchendo Laje e Soltando Pipa

E no Grajaú, a Cia Teatral Enchendo Laje & Soltando Pipa abre inscrições para duas oficinas que acontecem entre julho e agosto. Na Oficina de Cenografia, participantes vão contar com a orientação de Caio Marinho, sempre às quartas-feiras (entre 10/07 e 28/08), das 09h ao meio-dia. Inscreva-se aqui.

Já a Oficina de Construção de Elementos Cenográficos acontecerá às quintas-feiras (entre 11/07 e 28/08), no mesmo horário. Para participar, inscreva-se no link.

As oficinas são gratuitas e para maiores de 16 anos. Os encontros acontecem no espaço Lajêro, que fica na Viela Onze, 03 – Jardim Shangrilá, na altura do número 5585 da avenida Dona Belmira Marin.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: