O dia 20 de novembro lembra a morte de Zumbi dos Palmeiras, líder quilombola e símbolo da luta pela liberdade do povo negro no Brasil. E por conta disso, a data é marcada por manifestações pelos direitos da população negra e celebrações da negritude – das periferias ao centro da cidade.

Nesta quarta-feira, entidades do movimento negro convocam a 16ª Marcha da Consciência Negra de São Paulo, com o manifesto “Vida, Liberdade e Futuro! Contra o genocídio e criminalização do povo negro! Basta de Bolsonaro, Doria e Covas”.

A marcha denuncia o assassinato pelo Estado de pessoas negras – a cada 4 pessoas assassinadas no Brasil em 2017, 3 eram negras; e entre 2007 e 2017, a taxa de homicídio de negros cresceu 33,1%, enquanto a taxa de assassinatos de não-negros aumentou 3,3%, segundo o Atlas da Violência. Além disso, o País tem a terceira maior população carcerária do mundo – 812 mil, sendo que 65% são negros.

A concentração acontece a partir do meio-dia, em frente ao MASP, na avenida Paulista. Saiba aqui. Apresentações culturais acontecem ate as 15h, quando ocorre a leitura do manifesto seguida de falas de militantes. A saída da marcha é às 16h30.

Já no próximo domingo (24/11), o Comitê Moa do Katende promove a Marcha da Periferia no Capão Redondo, contra o genocídio de negros e indígenas e contra o encarceramento em massa. O movimento denuncia a retirada de direitos, os assassinatos promovidos pelo Estado nas periferias e o massacre invisibilizado de indígenas. A partir do meio-dia, em frente a estação de metrô, que fica na Avenida Carlos Caldeira Filho, 4265. Veja aqui.

Celebrações

No feriado de 20 de novembro, também acontece a abertura do Encontro Hip Hop 2019: História, diversidade e economia criativa.

Criado em 2007 para refletir e discutir temas importantes da cena e de outras culturas negras, o “Encontro Paulista de Hip Hop 2019” acontece anualmente. E, a partir deste ano, faz parte do calendário cultural oficial do Estado de São Paulo, com a perspectiva de incidir em políticas públicas de cultura na administração paulista. O próximo evento ocorre no dia 08 de dezembro.

A abertura tem apresentação do espetáculo “Novembro Plural”, concebido e dirigido pelos e pelas MCs Sharylaine, Tiely Queen, Yzalú e Monna Brutal. Sharylaine também é mestre de cerimônias ao lado de Thaíde. O espetáculo tem participações especiais de Odisséia das Flores, Psicopretas (Danna Lisboa, Bia Doxum, Sistah Chilli, Cris SNJ, Anarka), Shirley Casa Verde, Brisa Flow, Pri Fênix, MC Soffia, Alinega e Batalha da Dominação. As DJs Vivian e Niely comandam os toca-discos.

A partir das 19h, na Sala Sérgio Cardoso, que fica na rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista – Centro de São Paulo. Entrada gratuita. Saiba mais aqui.

Sharylaine

Enquanto isso, no Extremo Sul da capital paulista, a biblioteca do CEU Vila do Sol promove a FeirÁfrica. A proposta é apresentar uma programação para refletir, celebrar e se conscientizar sobre a cultura negra. Até o final do mês de novembro, acontece uma exposição de livro sobre culturas, histórias e literatura africana e afro-brasileira.

E na sexta-feira (22/11), o espaço tem roda de conversa sobre Letras Africanas (15h), oficina de fanzine (17h) e um sarau (20h). No sábado (23/11), a partir as 15h, o Café Filosófico discute a educação negra no Brasil e o processo de construção do país.

O CEU Vila do Sol fica na avenida dos Funcionários Públicos, 369 – Jardim Ângela. Saiba mais aqui. https://www.facebook.com/events/537316333769114/

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: