Mais de 100 artistas da América Latina fazem Graffiti Contra Enchente na zona Sul

Nos dias 23 e 24 de maio, no Jardim Maria Sampaio, zona Sul de São Paulo, acontece o evento Graffiti Contra Enchente, uma ação proposta e executada pelo coletivo de arte urbana Raxa Kuka Produções. O projeto tem como principal intuito revitalizar uma área do bairro vitima de enchentes que há mais de 40 anos acontecem na região.

O evento iniciará a partir das 10h da manhã e contará com a participação de cerca de 100 grafiteiros de várias partes do Brasil e de países vizinhos como Chile, Argentina, Colômbia e Venezuela. O objetivo desta ação é produzir um trabalho conceitual, chamar a atenção para as enchentes que dificultam a vida de moradores e não são tratadas da forma adequada pelo poder público.

Durante o evento acontecerão shows do  Z’África Brasil, Veja Luz, Ympto Afro, Banda Musgo, Filosofia de Quintal, Amanda Negrasim e Negredo, além de apresentações de breaking com as Crews Sampa Masters, Gumboot Dance Brasil e BMX. Na discotecagem, estarão os Djs: Nelsão, Kajaman e Graphs. O evento também prestará serviços à comunidade através de cortes de cabelo e aferição de pressão arterial.

O “Graffiti Contra Enchente” é um projeto pioneiro nesse sentido. Há muito tempo os integrantes fazem esse trabalho independente de revitalizar áreas,  conscientizar os moradores da importância de cuidar do bairro e cobrar das autoridades mais comprometimento em relação aos casos de enchentes – que fazem muitas pessoas perderem bens adquiridos com muita luta: móveis, carros, utensílios domésticos.

Histórico de enchentes

Há alguns anos o foi construído um piscinão na região que deveria servir para minimizar os problemas de inundação, reservar água durante os picos de chuva e posteriormente escoar para o córrego por meio de bombeamento. Porém, na prática, as dificuldades com as enchentes continuaram gerando transtornos para os moradores.

No ano de 2013, mais uma enchente vitimou um morador do bairro e, mesmo com a perda de uma vida, nada foi feito para reverter a situação. Em outras ocasiões, pessoas também foram vítimas da ausência ou ineficiência do poder público que não lida com o problema de forma eficaz.

A ação tem como missão chamar a atenção do estado e dos próprios moradores para um tema essencial que interfere diretamente no cotidiano de pessoas que vivem na região, reforça também a proposta do graffiti que utiliza a arte urbana como instrumento e ferramenta de reflexão, manifesto e comunicação, um aprendizado lúdico exposto nos muros.

Anotaí!

Graffiti Contra Enchente

Quando? Nestes sábado e domingo, 23 e 24 de maio, a partir das 10h

Onde? R. Anunciata Bugelli Marques – Jardim Maria Sampaio – Campo Limpo – Taboão da Serra

Mais informações: [email protected]