Na tarde deste sábado (7 de abril), familiares, amigos e ativistas realizam um ato cultural no Jardim Amália (zona Sul de São Paulo) pela liberdade de Wlaedson Domingos dos Santos, ajudante de serviços gerais preso há 132 dias dentro de casa por estar de “camiseta rosa”.

A prisão aconteceu por volta das 13h do dia 27 de novembro, quando policiais militares perseguiam dois suspeitos de terem feito um assalto na região. Um deles entrou na casa de Wlaedson e vestia uma camiseta rosa, assim como o ajudante.  “Confundido”, Wlaedson foi conduzido à delegacia e, de lá, ao Centro de Detenção Provisória de Guarulhos, a mais de 50km de casa. A Justiça negou habeas corpus ao rapaz. Um adolescente de 16 anos foi apreendido com ele e liberado logo depois.

Desde então, a família tem feito diversos protestos, além de bingos e outras iniciativas para arrecadar fundos e pagar despesas do processo. O Brasil tem mais de 700 mil pessoas encarceradas, sendo que 40% aguardam julgamento – assim como Wlaedson.

Ação Cultural

A ação Cultural Liberdade a Wlaedson será das 16h às 22h, na Rua Serra das Estrelas, Jardim Amália, Zona Sul de SP, com músicas, danças, bingos e atividades culturais variadas. Confira todas as informações no evento clicando aqui.

Contra o Genocídio

Em dezembro, familiares fizeram protestos na região pela liberdade do jovem, mas mesmo assim, ele passou o fim de ano e todo o começo de 2018 preso, longe dos quatro irmãos mais velhos e restante da família.

Veja como foi no vídeo publicado pelo Periferia em Movimento:

 

 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: