(Foto: Aline Rodrigues / Periferia em Movimento)

Juca Ferreira quer abrir o leque de manifestações culturais nas periferias

Na última quarta (10), o secretário municipal de cultura de São Paulo, Juca Ferreira, se encontrou com representantes do movimento hip hop no Centro Cultural São Paulo, em mais uma edição do “Existe Diálogo em SP”.

Na ocasião, ele destacou as manifestações culturais das periferias.

“Grande parte dos artistas de hoje estão vindo da periferia, não só do hip hop mas de outros gêneros também. Isso está acontecendo em todas as periferias do Brasil”, diz Juca.

Após conhecer a atuação da Agência Popular Solano Trindade, que fomenta mais de 200 coletivos culturais na região do Capão Redondo, o secretário pretende visitar pessoalmente alguns saraus literários que acontecem nas periferias.

“Estamos abrindos os leques para as periferias”, diz ele, ao Periferia em Movimento.

Para o rapper Rashid, presente no encontro, o hip hop inspirou muitos desses novos movimentos e conversa com eles também.

“O rap está muito ligado aos saraus. Buscamos essa inspiração desde sempre, desde a literatura marginal até Machado de Assis e Fernando Pessoa”, aponta Rashid, que lembra do projeto Livrar, do rapper carioca Marechal. Em seus shows, Marechal distribui livros ao público. “Eu quero muito chegar um dia e também poder distribuir livros ao público”, completa Rashid.