Inscreva-se: Projeto de economia solidária contrata arte-educadores para oficinas Até segunda (06/06) a União Popular de Mulheres do Campo Limpo e Adjacências recebe propostas para oficinas de fotografia, áudio e vídeo, graffiti, culinária, dança, teatro e design. Oficineiros vão atuar com mais de mil jovens em diversas regiões da cidade. A remuneração é de R$ 4.000 por 46 horas trabalhadas, ao todo. Saiba como participar.

A União Popular de Mulheres do Campo Limpo e Adjacências prorrogou até segunda-feira (06 de junho) as inscrições de arte-educadores interessados em realizar oficinas no Projeto Ações Integradas. Leia o edital.

O projeto, resultado de uma parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Ministério do Trabalho através da Secretaria Nacional de Economia Solidária, visa promover o desenvolvimento local e o empoderamento de jovens em situação de vulnerabilidade na cidade a partir da inclusão socioeconômica desses grupos, com base nos princípios da economia solidária como estratégia de fomento às cadeias produtivas de produção cultural popular e arranjos econômicos territoriais (arte, alimentação, moda, etc.) de produção, comercialização e consumo solidários.

Serão realizadas 40 oficinas de arte-educação e economia solidária em toda a cidade com os jovens usuários de CJ’s (centros de juventude) e Centros Culturais, com teoria e prática, apresentando também novas formas de organização do trabalho e geração de renda, formando e capacitando assim 1.150 jovens em situação de vulnerabilidade nos princípios e práticas da economia solidária.

Por isso, a associação contrata arte-educadores  para realizar oficinas de: fotografia; áudio e vídeo; graffiti; culinária; dança; teatro; e design. As propostas de oficinas devem ter carga horária de 46 horas, distribuídas da seguinte forma: 24 horas de técnicas de arte educação voltadas para os jovens; 4 horas de vivências, com visita a espaços e experiências de prática voltadas para temática; 6 horas de acompanhamento pedagógico e formação dos arte-educadores; 12 horas de acompanhamento da formação de produção cultural e economia solidária que está prevista no currículo.

Cada oficina acontecerá 2 vezes por semana em dias definidos em equipe, pelas manhãs das 08:00 horas as 12 e tarde das 13:00 às 17:00 horas, entre os meses de junho a agosto. O valor previsto para o profissional da oficina é de R$4.000. Acesse aqui todos os detalhes do edital.

As inscrições devem ser realizadas presencialmente até às 17h de segunda-feira, na rua Zacarias Mazel, 128, no Campo Limpo – Zona Sul de São Paulo. Os resultados serão divulgados na segunda semana de junho.