Inscreva-se no curso “Jornalismo de Quebrada”

Cerca de 8,4 milhões de pessoas moram nas periferias da cidade de São Paulo, segundo o Instituto de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Ipea). Em todo o Brasil, as periferias das metrópoles abrigam quase 60 milhões de habitantes. Resultado de um processo histórico, esses territórios constituem uma gama de diversidades – cultural, social, econômical, política, religiosa – e seus moradores encontram alternativas para atender às necessidades do cotidiano. Ainda assim, as periferias continuam pouco representadas na mídia convencional.

Para tratar da complexidade desses assuntos, entre julho e setembro de 2014 acontece o curso de extensão universitária “Jornalismo de Quebrada – Contexto e oportunidades para comunicação nas periferias”.

O objetivo do curso é apresentar oportunidades de atuação a profissionais de comuniçação social e de outras áreas, ao mesmo tempo em que amplia o acesso das periferias aos meios de informação. No momento em que os moradores de periferias emergem como classe consumidora mas ainda lutam por direitos fundamentais, os profissionais têm a oportunidade de aprofundar seu conhecimento sobre a realidade urbana, encontrar novas formas de desenvolver seu trabalho e contribuir com a transformação social e emancipação de territórios periféricos.

Para isso, o curso “Jornalismo de Quebrada” pretende abordar temas como: São Paulo é mesmo a locomotiva do País?; a dicotomia centro vs. periferia; o gigante acordou, mas a periferia nunca dormiu; da sociedade de consumo à economia solidária; a transformação social por meio da cultura; o papel do Jornalismo na formação de estereótipos; mídia convencional vs. jornalismo independente.

O curso tem a coordenação do Periferia em Movimento, coletivo de comunicação formado por jornalistas de bairros periféricos da zona Sul de São Paulo que utilizam a internet para divulgar e debater ações de movimentos sociais e coletivos culturais da região. As aulas acontecem no campus Liberdade da Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul), parceira da iniciativa.

Com duração total de 40 horas distribuídas ao longo de dez encontros semanais, a extensão universitária começa no dia 19 de julho e as aulas acontecem sempre aos sábados, das 09h às 13h. As inscrições devem ser realizadas até 05 de julho pelo link: http://migre.me/jmtTd.

O investimento necessário para participar do curso é de R$ 450, com a possibilidade de parcelar em duas vezes de R$ 225. A receita obtida financia a continuidade das ações de jornalismo independente do Periferia em Movimento.

Faciltadores

Aline Rodrigues – Moradora do Campo Limpo (zona Sul de São Paulo), Aline é uma das fundadoras do Periferia em Movimento. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro (Unisa) com especialização em Libras e Educação de Surdos pelo Instituto Seli, como profissional tem experiência em comunicação empresarial, linguagem audiovisual e ações de responsabilidade social.

Thiago Borges – Morador do Grajaú (Extremo Sul de São Paulo), Thiago é um dos fundadores do Periferia em Movimento. Graduado em Jornalismo pela pela Universidade de Santo Amaro (Unisa) com especialização em História, Sociedade e Cultura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), como profissional da comunicação já acompanhou as áreas de direitos humanos, cidadania, cultura, segurança pública, negócios e direitos do consumidor.

Anotaí!

“Jornalismo de Quebrada – Contexto e oportunidades para comunicação nas periferias”

Quando? Todos os sábados, das 09h às 13h, a partir de 19 de julho de 2014.

Onde? Universidade Cruzeiro do Sul – Campus Liberdade – Rua Galvão Bueno, 868 – próximo ao Metrô Liberdade (linha 1-azul) – Centro – São Paulo

Quanto? R$ 450 (investimento total), com possibilidade de parcelar em 2x.

Como participar? Inscreva-se até 05 de julho em http://migre.me/jmtTd

Mais informações? [email protected]