Em formato híbrido, Festa Literária Noroeste quer evidenciar periferias como territórios pulsantes

Em formato híbrido, Festa Literária Noroeste quer evidenciar periferias como territórios pulsantes

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Com atividades presenciais e virtuais, 2ª edição da FLINO homenageia Milton Santos e tem saraus, slam, rodas sobre literatura, contação de histórias, teatro, música e muito mais

Foto em destaque: @salvekebrada @trilhafavela

Poetas, slammers e demais artistas da palavra participam da 2ª Festa Literária Noroeste (FLINO), que acontece de 29 de novembro a 5 de dezembro. Durante os 7 dias da festa, a maior parte das atrações acontece de modo virtual, com transmissão online por meio do Youtube e Facebook da FLINO.

Haverá, ainda, algumas oficinas e atrações nas bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura da região e também nos CEUs (Centros Educacionais Unificados).

Com uma programação multicultural, a festa terá mais de 25 atrações, com transmissões ao vivo e também atividades presenciais. Haverá contação de histórias, intervenções poéticas individuais, espetáculos de teatro, exibição de documentário, música e performances, além de oficinas (faça aqui sua inscrição), rodas de conversa sobre literatura, território e temas ligados às questões étnico-raciais. Haverá também uma feira virtual de livros de escritores(as)  independentes da região. (Veja a programação completa mais abaixo).

Com o mote “CHÃO: sob o que penso, piso e sou”, o objetivo desta edição é evidenciar as potências encontradas nas periferias como lugar pulsante de literatura, arte e cultura. O homenageado da FLINO 2021 é o geógrafo Milton Santos, considerado um dos maiores intelectuais negros do século 20 e uma grande referência nas reflexões sobre território.

“O objetivo da festa é fortalecer a cena cultural e literária dos bairros da região, assim como ampliar a articulação e parceria entre as bibliotecas, equipamentos públicos, coletivos de cultura e comunidades do território”, aponta Sandro Coelho, bibliotecário da Biblioteca Brito Broca, que também integra a FLINO.

“Outro objetivo, ainda, é reforçar a importância dos movimentos negro, indígena, de mulheres, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência, por meio de uma programação que reflita os diferentes aspectos do território noroeste”, continua.

O chão contra o cifrão

A abertura acontece nesta segunda (29/11), às 20h, com a roda de conversa “O Chão contra o Cifrão”, título de um artigo escrito por Milton Santos em 1999 sobre as territorialidades brasileiras, que continua atual após duas décadas.

Além de marcar o início da festa, a mesa homenageia o geógrafo, com uma conversa entre o professor Billy Malachias, do Núcleo de Apoio à Pesquisa e Estudos Interdisciplinares do Negro Brasileiro da USP; e Anthony Veríssimo, graduando em Direito, escritor e membro dos Guardiões da Floresta. A mediação é da professora de geografia da rede municipal de Perus, Rosângela André.

Democratização da Literatura

Na terça-feira (30/11), às 21h, acontece a roda de conversa “Democratização do Acesso à Literatura”, que contará com a participação da escritora e jornalista Bianca Santana, autora da biografia de Sueli Carneiro “Continuo Preta”; Carol Araújo, gestora da biblioteca comunitária Cine Teatro Pandora – Ocupação Artística Canhoba;  Franciele Busico Lima, coordenadora Geral do Centro de Educação de Jovens e Adultos – CIEJA Perus, com mediação de Sandro Coelho, gestor da Biblioteca Brito Broca, em Pirituba.

Já na quarta-feira (1/12), às 20h, o bate-papo é sobre Literatura Independente e contará com a presença de duas escritoras e poetas da região. Sônia Bischain, autora de “Nem tudo é silêncio” e colaboradora de vários outros livros das periferias; Gioh Fernanda, autora de “No Balanço da Paixão”. A mesa contará com mediação de Israel Neto, escritor e cofundador do coletivo Literatura Suburbana, autor de  “O Amor Banto em Terras Brasileiras”.

E na quinta-feira (2/12), às 20h, acontece também roda sobre a importância das Festas Literárias Periféricas, com a presença de Suzi Soares, idealizadora da Felizs (Festa Literária da Zona Sul), Ana Meira da Flipenha (Festa Literária da Penha), com mediação de Natália Santos.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA
1º DIA | 29/11, segunda-feira

20h | MESA DE ABERTURA – O CHÃO CONTRA O CIFRÃO (20h) | Online no FB e YT da FLINO

2º DIA | 30/11, terça-feira

14h | Ateliê da Memória e da Oralidade: no rastro do quilombo | Google Meet | Inscrições via formulário

21h | Roda de Conversa: Democratização do Acesso à Literatura  | Online  FB e YT da FLINO

3º DIA | 1/12, quarta-feira

14h | Oficina Os Caminhos de Carolina Maria de Jesus | Online no FB e YT da FLINO | Inscrições via formulário

18h | Espetáculo Juracy Boca Materna | Online no FB e YT da FLINO

20h | Roda de Conversa: Literatura Independente | Online no FB e YT da FLINO

4º DIA | 2/12, quinta-feira

10h | Oficina Produção de Fanzine | Online Google Meet | Inscrições via formulário

15h | Intervenção Poética Cabocly | Presencial CEU Pera Marmelo

18h30 | Rap e Poesia: Olha Ela | Online no  FB e YT da FLINO

20h | Roda de Conversa: Festas Literárias Periféricas |  Online no FB e no YT

5º DIA | 3/12, sexta-feira

10h | Contação de Histórias: As Contadeiras e seus Canteiros | Presencial Biblioteca Brito Broca 

14h | Oficina de Slam | Presencial CEU Vila Atlântica

20h | Batalha da 16 |  Online pelo FB e YT da FLINO

6º DIA | 4/12, sábado

11h | Oficina: Construção da Fubica (Movimento Negro Unificado) | Online e Presencial na Biblioteca Padre José de Anchieta

13h | Roda de Conversa Favelas e Aldeias: narrativa coletiva, sintonia na mensagem | Online no FB e YT da FLINO

15h | Feira de venda de livros da FLINO | Online no FB e YT da FLINO

17h | Curta-Metragem Como Recuperar o Fôlego Gritando | Online no FB e YT da FLINO

18h | Roda de Conversa Literatura, Futebol e Batucada nos terrões da noroeste | Online no FB e YT da FLINO

20h | Slam do Pico | Online no FB e YT da FLINO

7º DIA | 5/12, domingo

11h | Oficina Territórios, Memórias e Identidades | Google Meet | Inscrições via formulário

13 | Apresentação: A história da Capoeira, contada por nós pra nós (13h) | Online no FB e YT da FLINO

15h | Feira de vendas de livros da FLINO | Online no FB e YT da FLINO

17h | Intervenção poética: Do Haiti ao Brasil, sonho de um haitiano em trânsito | Online no FB e YT da FLINO

18h | Apresentação: ETHNOKHAOSS – a inversão do etnocídio | Online no FB e YT da FLINO

20h | Encerramento com Saraus da Noroeste | Online no FB e YT da FLINO

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content