Estudantes negros debatem empoderamento político e econômico

Neste sábado (18 de abril), o grupo que forma o Encontro de Estudantes e Coletivos Universitários Negros (EECUN) se reúne para analisar a conjuntura do cenário estudantil dentro da realidade dos pretas e pretos, a partir da exibição do filme “A cor do trabalho”.

O documentário “A cor do trabalho” registra como a união entre a solidariedade e o trabalho constituiu uma força com o poder de transformar histórias e vidas da população negra na Bahia.

“Temos percebido que parte dos nossos erros enquanto juventude é não nos instrumentalizarmos a partir da luta que os nossos já fizeram”, dizem os organizadores do encontro.

O objetivo é discutir como fomentar a organização dos jovens negros, combater o genocício e consolidar a garantia de dirietos básicos como a vida para avançar em outras pautas, como o resgate de quem foi cooptado por discursos reacionários e o empoderamento político e econômico.

“Moramos em São Paulo, o polo econômico do país, lugar de referência para outros estados, mas, ainda assim, o movimento negro tem uma dificuldade imensa em se organizar e se articular por uma pauta maior”, ressaltam.

Anotaí!
Exibição e debate sobre o documentário “A cor do trabalho”
Quando?
Sábado, 18 de abril, às 17h
Onde? União das Escolas de Samba Paulistanas (UESP) – Rua Rui Barbosa, 588 – Bela Vista – Centro de São Paulo
Mais informações aqui.

Carregando…