Você sabia que, neste ano de 2020, a Periferia em Movimento já produziu mais de 70 reportagens sobre pandemia, eleições e garantia de direitos nas quebradas, em diferentes formatos (textos, fotos, vídeos, podcasts, etc.)?

A gente entende que o jornalismo sério tem papel fundamental para frear o coronavírus, combater a desinformação e ampliar a democracia para as populações periféricas. Mas isso tem um custo.

Com projetos paralisados e sem política pública para comunicação, a Periferia em Movimento depende do apoio do público para se manter. Por isso, neste Dia de Doar, contribua para manter nosso jornalismo de quebrada. A partir de R$ 5 por mês, você pode contribuir utilizando cartão de crédito ou boleto bancário. Clique abaixo ou acesse: https://www.catarse.me/PEM

Para transferência bancária ou outro tipo de contribuição, fale com a gente no Whatsapp (11) 95781 6636

O que é o Dia de Doar?

É um grande movimento para promover a doação no Brasil. Por aqui, o Dia de Doar começou em 01 de dezembro de 2013, um ano depois da primeira edição, nos Estados Unidos, em 2012. O movimento global hoje conta com 72 países participando oficialmente, e ações sendo realizadas em mais de 190. Saiba mais aqui.

Por que apoiar a Periferia em Movimento?

Historicamente, as periferias urbanas são mal representadas pela mídia em geral. De um lado, o estereótipo racista da “violência”. Do outro, a romantização do sofrimento com as “histórias de superação”.

Entrevista em outubro de 2020 sobre as eleições municipais

No meio disso tudo, estamos nós: mais de 8 milhões de periféricos só na cidade SP (segundo IPEA), mais de 60 milhões em todo o Brasil (segundo Serasa Experian). Milhões de histórias que não aparecem nos noticiários da TV, nos portais de notícia, nos jornais ou revistas, nem nas fakenews do zapzap.

A mídia nos invisibiliza e desumaniza – e, assim, contribui para que os direitos de moradoras e moradores de periferias continuem sendo violados no dia a dia. Por isso, precisamos radicalizar a humanização.

A Periferia em Movimento é uma produtora de Jornalismo de Quebrada que gera e distribui informação dos extremos ao centro em diferentes formatos (textos, fotos, vídeos, mapas, stopmotions, gifs e memes) em várias plataformas (em nosso site, no facebook, instagram, twitter, youtube, além de parcerias com outras mídias), e tem como missão fazer um jornalismo sobre, para e a partir das periferias, em nossa complexidade, para ocupar espaços que sempre nos negaram e garantir o acesso a direitos. Saiba mais aqui!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: