Criolo, pop-art e cebola empanada na hamburgueria mais autêntica do Grajaú Na estreia da seção Prato Firmeza no Periferia em Movimento, apresentamos Pantcho’s House Burguer - iniciativa de um casal do Extremo Sul que faz referência à família e ao território no negócio

Texto por Nayra Lays com fotos de Guilherme Petro, no Prato Firmeza – Guia Gastronômico das Quebradas*

Cheddar, presunto e anéis de cebola empanada cobertos por molho de mostarda e mel no pão australiano artesanal: esse é o Chico Cheddar, o hambúrguer mais pedido da casa. Na cozinha, os hambúrgueres são feitos pelo Ricardo, o Pantcho, que descobriu ter talento pra coisa depois de muito ao assumir a cozinha nas reuniões entre amigos que fazia em casa, junto com a companheira Regiane.

Entrar no Pantcho’s House Burguer é como estar em um filme do Tarantino. Parece uma lanchonete americana dos anos 80, com luz baixa, sofás, vinis e pop-art. “Vocês estão no lugar errado”, já ouviu Ricardo, certa vez, de um cliente. Mas o casal escolheu abrir seu negócio no Grajaú justamente por perceber que não tinha nada parecido na quebrada onde moram.

Regiane e Ricardo, o casal Pantcho (Foto: Guilherme Petro)

Os dois tocam o dia-a-dia do lugar e fazem questão de tornar tudo muito pessoal. Todos os nomes dos hambúrgueres são referências aos seus bichinhos de estimação e pessoas importantes para eles. O Chico Cheddar, por exemplo, é uma homenagem ao pai da Regiane, e custa R$ 25,00. Tem também o Gato Rei, que acompanha carne bovina, uma “exagerância” de bacon, queijo prato, cebola e maionese especial no pão artesanal, e custa R$ 23,00.

O Clássico 70 é o mais barato da casa, sai por R$ 17,00, mas a Regiane garante que não deixa a desejar para os outros: hambúrguer bovino, coberto com fatias de queijo, acompanhado por tomate e cebola sob uma camada de maionese especial no pão artesanal. E, ah, para adicionar fritas ou anéis de cebola empanado ao seu burguer, você paga mais R$ 4,50. Como opção de bebida, o Choco Kit Kat, feito com um sorvete que é receita de uma confeitaria local, têm pedaços de chocolate, palitos de Kit Kat, e custa R$ 15,90.

O atendimento é atencioso e você pode explorar o cardápio pedindo aos funcionários dicas sobre seus lanches e acompanhamentos favoritos. Na trilha sonora não podia faltar Criolo, um dos muitos artistas do Grajaú que fazem parte da identidade da hamburgueria. PS: dê atenção especial ao desenho da capa do cardápio, também, obra de outro artista local.

Aqui, casais jovens, idosos e grupos de amigos se encontram em plena quinta-feira à noite, num clima de conforto e descontração. Muita gente chega ao Pantcho’s por meio da página do Facebook, que tem uma identidade visual profissa. É que a Regiane é designer e aplica muito do que aprendeu pra alavancar o negócio, que antes era delivery e há dois meses tem local fixo na região.

AVISO: A hamburgueria fecha às 23h. Mas existe o risco do Tim Maia no vinil não deixar você querer sair. Os funcionários que me perdoem, mas precisei dançar.

*Prato Firmeza é um guia gastronômico das quebradas paulistanas – o primeiro a mapear os melhores restaurantes, bares, lanchonetes e carrinhos de comida das periferias – e foi criado por jovens correspondentes locais que participaram da Escola de Jornalismo da Énois.
Anotaí!
O quê?

[PRATO FIRMEZA] Pantcho's House Burguer

Destaque: Chico Cheddar (R$ 25,00). Preço médio: R$30,00. Formas de pagamento: Dinheiro, cartões de débito e crédito. Mais informações: Tel: (11) 2589-0467 ou http://www.pantchoshouse.com.br/
Quando? Quarta a sábado, das 18h às 23h. Domingo, das 17h às 22h
Onde? Pantcho
R. Jequirituba, 2005 – Jardim Malia II - Grajaú - Extremo Sul de São Paulo. Como chegar: Do Term. Grajaú: Pegar o Jd. Castro Alves (6062-10) e pedir para descer perto da Padaria Viva Noite.
Adicionar à agenda do Google