Conheça os vencedores do 10º Prêmio Jovem Jornalista Periferia em Movimento faz parte da comissão julgadora do prêmio voltado a desenvolver trabalhos de estudantes de Jornalismo

Foto em destaque: Reprodução da Revista Mandacaru, vencedora da edição 2017

O Instituto Vladimir Herzog anuncia as três propostas vencedoras da décima edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão. São elas:

– Infância rompida: onde nasce a prostituição – proposta de pauta em texto da equipe composta por Manoela dos Santos Bonaldo, Eduarda Pereira e Carolina Maingué Pires, com orientação do professor Samuel Lima, da Universidade Federal de Santa Catarina.

– Pelos rios da Amazônia, a infância perdida proposta de pauta em vídeo da equipe composta por Samyra Millena Rocha das Mercês e Thâmara Hevila Magalhães, com orientação da professora Avelina Oliveira de Castro, da Faculdade de Estudos Avançados do Pará.

– Rastros Digitais: a rede de exploração sexual infantil em Barra do Garçasproposta de pauta em texto da equipe composta por Fernando Ribeiro Lino, Suzana Rosa Ataide da Conceição e Jacqueline Rodrigues Vieira, com orientação do professor Augusto Flamaryon Cecchin Bozz, da Universidade Federal do Mato Grosso.

A diplomação dos estudantes acontece no dia 25 de outubro, a partir das 13h30, no Tucarena (na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), mesmo dia da entrega do Prêmio Vladimir Herzog de Jornalismo e Direitos Humanos. No dia 26, às 10h, acontece a audição pública das equipes premiadas e suas reportagens na Câmara Municipal de São Paulo.

Do que se trata?

O Prêmio foi criado em 2009 com o objetivo de oferecer aos estudantes de jornalismo a oportunidade de desenvolverem um trabalho jornalístico prático e reflexivo desde o projeto de pauta até a realização final de uma reportagem. Tanto o processo quanto o produto são orientados por um professor da instituição de ensino do estudante e acompanhados por um jornalista mentor especialmente designado pela organização do Prêmio.

A iniciativa é uma homenagem ao jornalista Fernando Pacheco Jordão, que sempre se preocupou com o desenvolvimento dos jovens profissionais de imprensa, e a Vladimir Herzog, cuja vida foi dedicada a promover um jornalismo de qualidade, verdadeiro e, acima de tudo, responsável.

A Comissão Julgadora pelo Periferia em Movimento e por Fátima Pacheco Jordão (representando o Instituto Vladimir Herzog e família Pacheco Jordão), Luciana Temer (Instituto Liberta), Ana Caroline Castro (Intercom), Ana Luisa Gomes (OBORÉ / Instituto Vladimir Herzog), Dácio Nitrini, Giuliano Galli, Nemércio Nogueira e Carolina Vilaverde (todos do Instituto Vladimir Herzog).