O Jardim Romano é um bairro do Extremo Leste paulistano que, há cerca de dez anos, sofre com alagamentos decorrentes de enchentes. No ano de 2010, ficou três meses debaixo d’água com aquela que seria a maior enchente que o Romano já teria vivido. A partir do contato do Coletivo Estopô Balaio de criação, memória e narrativa com moradores do bairro, surge uma residência artística que resultou em três espetáculos teatrais.

Foto: Ramilla Souza
Foto: Ramilla Souza

O terceiro deles é “A cidade dos rios invisíveis”, que volta em cartaz em nova temporada a partir deste sábado (17 de setembro) até dia 09 de outubro. O espetáculo é inspirado no livro “As cidades invisíveis”, de Ítalo Calvino, e tem como mote um mergulho na história dos bairros que margeiam a linha 12 da CPTM.

O espectador, munido com um fone de ouvido e MP3, segue dentro do vagão do trem avançando o olhar pelas janelas até chegar no Jardim Romano, onde o público desembarca e segue pelas ruas do bairro até chegar às margens do rio Tietê, onde o espetáculo termina com o por do sol.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: