No domingo (16 de agosto), um ato em frente ao bar onde dez pessoas foram assassinadas pediu justiça e paz nas quebradas (Foto: UEO)

Chacina: ato em Osasco presta solidariedade a familiares e amigos de vítimas

A União dos Estudantes de Osasco (UEO) convoca jovens e movimento sociais para um grande ato de sétimo dia nesta quinta (20/08), às 19h, no Terminal de Ônibus Munhoz Junior, em solidariedade aos amigos e familiares que perderam um ente querido na chacina da semana passada.

Na última quinta-feira (13/08), pelo menos 18 foram assassinadas em ação orquestrada na Grande São Paulo – 15 em Osasco e três em Barueri, além de seis que ficaram feridas. Num bar em frente ao terminal onde acontece o ato de quinta, dez homens foram mortos no mesmo ataque.

Trata-se da maior chacina da história do Estado desde o Massacre do Carandiru, em 1992, e os indícios levam a crer que os crimes foram praticados por grupos de extermínio formados por policiais: a morte de um PM e de um guarda civil dias antes, a abordagem das vítimas pelos assassinos e mensagens trocadas por militares no WhatsApp fortalecem essa possibilidade

“Este ato é mais uma forma de demonstrar o nosso lado, o da periferia, e uma forma de chamar a atenção dos nossos governantes para o descaso com a educação, cultura e lazer nas áreas esquecidas. A violência é uma medida insensata que fere os direitos humanos e promove o discurso de ódio”, declara a UEO.

Anotaí

Ato de sétimo dia pelas vítimas da chacina de Osasco e Barueri

Quando? Quinta-feira (20 de agosto), às 19h

Onde? Terminal de Ônibus Munhoz Junior – Avenida Diretriz – zona norte de Osasco – Grande São Paulo

Mais informações aqui.

 

  • A força-tarefa criada pelo governador Geraldo Alckmin parece
    que estar próximo de esclarecer o caso. Segundo li, ela já tem nomes de alguns
    suspeitos de participação nos crimes. Ótima medida de oferecer recompensa para
    estimular as denúncias para a elucidação do caso.