Quilombos contemporâneos: Coletivo Malungo fortalece resistência negra nas quebradas

Por meio da cultura e educação, o Malungo resgata a matriz africana na nossa formação e como seus elementos estão fortemente presentes nas periferias – ainda que muitas vezes a gente nem se dê conta.

Projeto coloca “interrogações” na cabeça de molecada

No Extremo Sul, Projeto Possibilidades atrai em média 150 adolescentes por mês com debates sobre redução da maioridade penal, homofobia ou funk.

Coletivo Percubeat dança em escolas do Extremo Sul para ensinar de História a Matemática

(foto: Divulgação/Percubeat)

Elen Soul e Fernando SA batalham por mais estrutura para a dança de rua, manifestação cultural ainda pouco reconhecida e apoiada, e que pode ser instrumento de aprendizado

Sarau do Grajaú: “Melhoramos nossa poesia e a poesia melhora a gente”

(Foto: Divulgação/ Sarau do Grajaú)

Uma vez por mês, o bar do Hawaí – um time de futebol de várzea com mais de 30 anos de tradição no Grajaú – abre espaço para a poesia.

Dreadlocks para cultivar os cabelos crespos – e as raízes africanas

(Foto: Divulgação)

Mais do que a questão estética, para Peteca Dreads utilizar os dreadlocks são um ato político: “É uma forma de preservar minhas raízes”.

Professora confecciona bonecas negras e indígenas para combater racismo desde a infância

(Foto: Thiago Borges / Periferia em Movimento)

“Minha maior conquista é trazer uma outra referência para as crianças, que podem escolher uma boneca parecida com elas”, explica Cristiane Jaxuka Palheta, moradora do Grajaú.

Muito além do desfile: Escola de samba debate discriminação e faz projetos sociais no Grajaú

Quando chega a Quarta-feira de Cinzas, o espaço da Em Cima da Hora abriga aulas de dança, oficinas, cursos e palestras. A agremiação também toma frente em demandas da comunidade.

Em Parelheiros: Terreiro de Candomblé faz festa para Exu

Erroneamente associado ao diabo do Cristianismo, no Candomblé ele é o transportador do axé. Festa acontece no sábado (28/03), no Asé Ylê do Hozoouane.

Capoeira como instrumento de resistência em favela de Interlagos

(Foto: Hertz Oliveira / Arquivo José Lenilson)

Praticada por nossos antepassados escravizados, a capoeira se fortalece diariamente na Vila Cheba por obra do grupo Guaraúna.

Escritureiros: a aventura de jovens que transformam Parelheiros com a literatura

(Foto: Divulgação)

Na primeira reportagem do projeto “Cultura ao Extremo”, vamos falar sobre os Escritureiros – um coletivo de jovens que incentiva a leitura no Extremo Sul de São Paulo