Despejada de cemitério em Parelheiros, biblioteca comunitária faz campanha para manter acervo

Despejada de cemitério em Parelheiros, biblioteca comunitária faz campanha para manter acervo

Periferia em Movimento

Periferia em Movimento

Espaço, que tem 5 mil títulos literários, funciona em antiga casa de coveiro e precisa ser desocupado para dar espaço a novos túmulos

Imagem em destaque: montagem de Rafael Cristiano

Há 12 anos, um espaço de leitura inusitado ingressava no circuito literário das periferias: a Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura (BCCL), que passou a funcionar na antiga casa do coveiro do cemitério de Colônia Paulista (distrito de Parelheiros). Fundado em 1842 por imigrantes da Alemanha que se estabeleceram no Extremo Sul de São Paulo, este é o cemitério protestante mais antigo do Brasil. E nos fundos do terreno, atrás dos túmulos, jovens passaram a se reunir para ler e mediar a leitura de outras pessoas da comunidade.

Junto a lideranças comunitárias, essa juventude gerenciava o espaço coordenado pela organização Ibeac. São mais de 5 mil títulos literários disponíveis à população local. Ao longo dos anos, a BCCL sediou eventos diversos, como saraus, slams, apresentações de música e teatro, debates, oficinas, entre outros. A iniciativa ganhou diversos prêmios e participou de festas literárias País afora.

Em 2015, a Periferia em Movimento contou a história da biblioteca aqui. Em 2017 e 2021, promovemos oficinas de jornalismo em parceria com o grupo.

Este conteúdo aplica linguagem neutra e impessoal. Saiba mais aqui!

Com a pandemia, a biblioteca recebeu uma intimação da diretoria da Associação Cemitério dos Protestantes (ACEMPRO) para que desocupasse a casa e, assim, abrisse espaço para novos túmulos. De forma criativa, o grupo criou a campanha “Eu (a)guardo a Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura”, em que a comunidade e parceires ficam responsáveis por cuidar de uma sacola com 10 obras literárias até que o acervo ganhe a um novo espaço fixo.

Para retirar uma sacola, basta ir às quartas, quintas e sextas, das 10h às 16h30, na biblioteca que fica na rua Sachio Nakao, bairro do Colônia Paulista.

E para colaborar com a campanha, é possível fazer um pix para a chave [email protected] em nome do Ibeac – Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário Queiroz Filho (CNPJ 47460183/0001-91, Banco do Brasil, agência 4328-1, conta corrente 4856-9).

Autor

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Comente usando o facebook

Nosso manifesto:

Nossas redes sociais:

Notícias recentes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Confira também

Posts relacionados:

Apoie!
Skip to content