Em 2014, um incêndio desativou a Escola Barragem II (E.E. Renata de Menezes) e em mais de dois anos, o espaço ainda não foi reformado pelo poder público.  Enquanto mais de 600 alunos seguem realocados em outras escolas, os moradores vão encontrando novas formas de dar vida ao local.

Em abril de 2017, o Coletivo Extremo a Extremo organizou um mutirão para limpar o espaço, como o Periferia em Movimento contou aqui. No dia 08 de julho, a Escola do Barragem será palco do primeiro Sarau de Quebrada, das 13h às 17h.

O Sarau é organizado pelos moradores com foco em fortalecer uma rede de empreendedorismo entre quem vive no bairro localizado em Parelheiros, no Extremo Sul de São Paulo.

Saiba mais sobre a história da Escola do Barragem II na reportagem:

Duas escolas podem ocupar o mesmo espaço?

 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: