Rede Jornalistas das Periferias é lançada oficialmente no encerramento da FELIZS Neste sábado, rede que reúne 10 iniciativas de mídia livre nas quebradas de São Paulo se apresenta para o público da Feira Literária da Zona Sul, no Campo Limpo; confira a programação do evento

Recém-instituída, a Rede Jornalistas das Periferias se lança oficialmente neste sábado (24/09) durante o encerramento da Feira Literária da Zona Sul (FELIZS). A Rede é uma iniciativa de jornalistas moradores de bairros periféricos da cidade de São Paulo, que atuam em diferentes frentes e áreas de atuação profissional, e de coletivos e movimentos de comunicação periféricos organizados que têm o objetivo de promover e disseminar a informação produzida pelas periferias e para as periferias.

A Rede acredita na potência e importância de que as vozes das próprias periferias sejam as protagonistas no conteúdo jornalístico sobre essas regiões da cidade, constituídas historicamente em condições sociais de desigualdade de raça, classe e gênero, que se reproduzem, inclusive, no ambiente profissional da comunicação. Atualmente, compõem a rede 10 iniciativas de mídia livre: Alma Preta, Desenrola e Não Me Enrola, Do Lado De Cá, Escola de Notícias, Imargem, Mural – Agência de Jornalismo das Periferias, Nós Mulheres da Periferia, Núcleo de Comunicação da Uneafro, Periferia em Movimento e Periferia Invisível.

Durante a FELIZS, além do lançamento a Rede vai expor trabalhos das iniciativas em uma tenda na Praça do Campo Limpo e realizar a cobertura jornalística em foto, vídeo e texto compartilhados em tempo real pelas redes sociais. Curta a página no Facebook.

Após duas semanas de atividades nas quebradas, FELIZS chega ao fim

FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)
FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)

Desde o dia 12 de setembro, a segunda edição da Feira Literária da Zona Sul (FELIZS) ocupa diversos espaços culturais e educacionais da região para evidenciar a diversidade cultural da produção literária na periferia. E neste sábado (24 de setembro) o evento chega ao fim com uma programação que contempla mesas de debate, shows, oficinas e intervenções artísticas.

Com o tema “Gente que lê, une e Transforma”, a segunda edição do evento apresentou importantes levantamentos sobre a produção literária da zona sul de São Paulo.

“A produção literária da periferia é muito rica. E sua linguagem e estética merece não só um evento como esse, mas vários por ano. Por isso, fazemos questão de ocupar espaços onde está a juventude, para compartilhar essa informação com eles”, observa a educadora Suzi Soares, integrante do Sarau do Binho.

O encerramento acontece na Praça do Campo Limpo e também tem uma feira de livros composta por mais de 50 de expositores, representados por editoras e autores independentes.

Confira a programação!

Mesas

12h30 – Conversa Literária: “Homenagem a Raquel Trindade”
Convidadas: Raquel Trindade, Tula Pilar e JenyfferNascimento
Intervenção artística: “Corpa Negra”- Carolina Teixeira

13h45 – Conversa Literária: “Descolonização nas práticas da Educação”
Convidados: Convidados: Marilu Cardoso, Solange Amorim, Marcelo Lima e Jéssica Barbosa (Secundaristas)

15h00 – Conversa Literária: “Literatura Indígena para além da escrita”
Convidados: Ailton Krenak, Pedro Cesarino e Mbya Jera

16h15 – Conversa Literária: “O potencial criativo de experiências de incentivo à leitura”
Convidados: Binho, Lia Souza Dias Olival e Solange Alberto

17h30 – Conversa Literária: “Produção Literária e Estética”
Convidados: Antônio Eleilson Leite, Marcelino Freire e Heloísa Buarque de Hollanda

18h45 – Conversa Literária: “Políticas públicas de acesso à cultura, visões e avanços”
Convidados: Rita Carneiro, Gil Marçal, Silvana Martins e Fernando Ferrari

Shows
12h30 – Grupo Candearte
13h30 – Pow Literarua
14h30 – Trio Porão
15h30 – Marlon Cruz
16h30 – Mc Soffia
17h00 – Trupe Lona Preta – O Concerto da Lona Preta
18h15 – Samba Original
19h15 – Funk de Griffe
20h15 – Trupe Benkady
21h15 – Veja Luz

Oficinas
13h30 – Mínimo Diário – Produção artesanal de livro
14h30 – AMAR – Coletânea de Livres Infantis
15h30 – Xiloidentidade – Cordel e Xilogravura
17h00 – Aqui que a gente brinca – Caixa de Brinquedos

Espaço de leitura infantil – Geodésica 
Presença dos autores:
17h00 – Lucio Goldfarb
20h30 – Liliane Oraggio

Intervenções artísticas
12h30 – Bicicloteca
13h00 – A mala do folheteiro – Cleydson Catarina
14h00 – Estátua Viva – Fernando Pessoa – Serginho Poeta
14h00 até 17h00- Caravana Lúdica de Jogos Tradicionais do Mundo
14h30 – Grafite com: Imargem, Carolzinha Teixeira, Mariana Salomão, Nave Mãe, Beto Silva e Peu Pereira
15h00 – Kombiblioteca e Poetarô – Jonas Worcman
15h30 – Unidos do Quintal
16h00 – Homopoéticus – Marco Miranda
17h30 – Cia. Humbalada de Teatro – esquete teatral