“A língua portuguesa invadiu nosso corpo-território”

Encontro “Linguagens Opressoras” reflete sobre o racismo perpetuado pela comunicação. Confira a conversa com Lyryca Cunha e Salloma Salomão

“Favela tá formada”: Funk consciente reflete efeitos da crise social e política

Com letras sobre política, racismo e desigualdades, o subgênero musical tá em alta nas quebradas e redes sociais

“Eu não vou passar perrengue!”: O cotidiano pandêmico de um artista de rua LGBTQIA+ na periferia de SP

Israel de Lima Barbosa faz da represa Billings o palco principal onde representa personagens, vende doces, estabelece relações e procura sobreviver à crise que afeta a todes, mas de forma desigual

Longe dos estádios, pessoas tentam garantir direito ao esporte na pandemia

Enquanto atletas profissionais disputam títulos e medalhas, na quebrada população busca meios para se movimentar com menos risco de contágio

Editoras periféricas botam na rua livros e sonhos de quem escreve na quebrada

O mercado editorial nas periferias faz parte de um movimento maior de fortalecimento de um circuito literário próprio

Periferias promovem educação sexual na contramão de autoridades conservadoras

Coletivos, movimentos e pessoas que trabalham em equipamentos públicos de quebrada pautam outras perspectivas para o assunto

“Eu escolhi transar. E agora?”: De gravidez precoce a ISTs, jovens colecionam dúvidas sobre métodos de prevenção

Enquanto projetos de lei promovem a abstinência sexual, no mundo real jovens se preocupam com gravidez precoce e “esquecem” ISTs

Nossos dados valem ouro: o que precisamos saber sobre isso?

Você troca dados pessoais por um preço mais baixo no desodorante ou na caixa de cerveja? A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ainda gera dúvidas e comportamentos diversos nas periferias

Com estímulo a quem lê e escreve, periferias criam próprio circuito literário

Mesmo com pouco incentivo do poder público, saraus, slams, bibliotecas comunitárias e editoras independentes movimentam quebradas de SP. Confira dados e mapa que evidenciam força desse movimento

No corre pra ler, periféricos temem imposto que dificulta acesso a livros

Thaynah e Gustavo passam veneno pra conseguir comprar os livros que gostam e precisam ter em mãos. Porém, podem ser prejudicados por uma proposta de reforma tributária do governo federal baseada na ideia de que “pobre não lê”

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: