Por Laís Diogo. Edição de áudio por Paulo Cruz. Versão para vídeo por Vitori Jumapili

Historicamente, a população LGBTQIA+ já sofre com a marginalização social. E com a crise da pandemia, essas pessoas têm sido ainda mais impactada pela falta de trampo, a escassez dos programas de transferência de renda governamentais e, consequentemente, estão mais vulneráveis.

Como tempos apresentado por aqui, coletivos como a Travas da Sul têm se organizado para garantir o mínimo para esses grupos. E a gente conversa com Onika Bibiana, integrante do grupo, sobre esse corre.

Ouça no Quebra das Ideias, o podcast da Periferia em Movimento. Você pode acessar pelo spotify, anchor ou clicando abaixo.

Saiba mais sobre as Travas da Sul em matéria que publicamos no ano passado. Você também pode contribuir com a campanha da Travas da Sul clicando aqui e conhecer outras campanhas de solidariedade na quebrada aqui.

Este conteúdo faz parte do Quebrada Comunica, projeto de fortalecimento do campo da comunicação periférica da cidade de São Paulo idealizado pela Rede Jornalistas das Periferias em parceria com o Instituto de Referência Negra Peregum, Uneafro Brasil e o Fórum de Comunicação e Territórios.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ALERTA! Coronavírus e as quebradas

Confira nossa cobertura

Apoie nossa cobertura jornalística

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: