O fim de semana que marca o início da primavera é floreado pela poesia que brota nas margens da cidade de pedra.

E a festa tem data, horário e local pra acontecer.

No sábado (21/09), a Praça do Campo abriga o encerramento da 5ª edição da FELIZS (Feira Literária da Zona Sul). Desde o dia 08, o evento tem movimentado a região com mais de 100 atividades, entre saraus, cortejos, apresentações de música e teatro, oficinas, debates e intervenções.

Além de uma tenda de venda de livros, feira gastronômica e artesanato, o destaque do encerramento é a conversa sobre “A Literatura como instrumento de mudança no mundo”, com os autores Mia Couto, Ana Maria Gonçalves e mediação de Maitê Freitas, a partir das 14h.

Na praça, tem mediação de leitura na praia literária (11h às 14h), apresentação do coral Coral Guarani Tenondê Porã (12h), e apresentação teatral da peça “O Concerto da Lona Preta”, da Trupe Lona Preta (17h). A tenda das crianças abriga contação de História indígena, pintura Facial Afro e oficina de brincadeiras corporais infantis.

FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)
FELIZS em 2015 (Foto: João Claudio Sena)

Entre 11h30 e 16h30, também ocorrem oficinas de instrumentos musicais (com Marlon Cruz), – máscaras com recicláveis (com Uberê Guelé e Cleydson Catarina, do Teatro Terreiro Encantado), fanzine (com Roger Beatjesus) e graffiti (com Mariana Salomão).

No palco principal, a programação começa às 11h, com o cortejo musical percussivo do grupo Flor de Lis e do Candearte; seguido pela apresentação de dança da Cia Fankama Obi (12h), apresentações musicais da Cia Deodara (13h), Camarada Ernesto (17h) e Banda Preto Soul (19h30). O encerramento total tem show de André Abujamra, às 21h30.

Permacultura, setembro amarelo e arte

Próximo ao local de encerramento da FELIZS, no Parque Santo Dias, no mesmo dia tem o lançamento do Ateliê Vivo Capão. Iniciativa do coletivo Megê, a inauguração tem roda de conversa sobre permacultura e arte, show da banda Nego Véio e sarau de encerramento.

O evento começa às 10h. O parque fica na Travessa Jasmim da Beirada, 71. Saiba mais aqui.

E do outro lado da Zona Sul, no Jardim Sete de Setembro, o Sarau Despertar promove sua 11ª edição também no sábado (21/09).

O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. E desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. Por isso, a roda de conversa do sarau recebe a psicóloga Elânia Francisca para falar do impacto das redes sociais em nosso cotidiano e como podem desestruturar os internautas emocionalmente.

No grafite ao vivo fica por conta da artista Vitoria Gama, além de música com Travagiu. Microfone aberto para poesia, música, performances a partir das 18h30. O sarau acontece na quadra do Centro Comunitário Jardim Sete de Setembro, que fica na avenida Carlos Alberto Bastos Machado, 1996. Saiba mais aqui.

Carreata, procissão e festival

O domingo (22/09) é dia de festa. O Centro de Arte e Promoção Social (CAPSArtes) do Grajaú completa 29 de existência e resistência no Extremo Sul de São Paulo. E a comemoração que já é tradição na região, conta com uma programação que se estende por mais de 12 horas de duração e homenageia a literatura de cordel.

Carreata Poética de 2014

Gratuita e contruída colaborativamente com apoio do Sarau Bodega Do Brasil, Sarau Clamarte, a Ação Educativa e o coletivo Espaço Cultural & Gráfica ECP, a festa começa no Centro: às 08h da manhã, a Ação Educativa abre o evento com um café da manhã (rua General Jardim, 660 – Cerqueira César). De lá, às 09h os participantes seguem em procissão poética até a Praça da República; às 10h30, a carreata poética segue até o Projeto Clamarte (rua Prof. Otávio Guimarães, 393 – Socorro), onde acontece um almoço.

Na parte da tarde, a carreata continua até o Centro Cultural Grajaú (rua Prof. Oscar Barreto Filho, 252, Grajaú), onde acontece uma roda de poesia (14h30), roda cantante (16h30), apresentação de teatro com o projeto Maria Fuzarca (17h30) e finalização do sarau Bodega do Brasil. Confira aqui.

Feira Nois por Nois

No mesmo local, ocorre também o Festival de Primavera – Periferia Transcende, promovido pela rede de empreendedorismo Nóis por Nóis. Saiba mais.

Para celebrar a nova estação em um espaço de convivência comunitária, diversas marcas e produtores locais vão expor seus produtos para venda.

As apresentações artísticas do festival ficam por conta de Lucimeire Juventino, pedagoga, arteterapeuta, escritora e ativista em diversos coletivos locais; do cantor e compositor Daniel Yorubá, que tem como característica a fusão da MPB com ritmos africanos, reggae, hip hop, R&B e dance-pop; da cantora e compositora Lírica, que se define como MC e indígena urbana; da cantora fluminense Inacy, nascida e criada em Nova Iguaçu (RJ); e do DJ Hudson Cruz, que desde os 16 anos participa de diferentes projetos no Grajaú e hoje, aos 20, é residente na casa de shows Havanna’s Lounge Club.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ajude-nos no Catarse Doe
Receba notícias no WhatsApp Notícias no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: